Tratamentos para celulite e estrias: conheça as principais diferenças.




Celulite e estrias são questões que incomodam boa parte das mulheres, influenciando na autoestima e no bem-estar. Geralmente, aparecem a partir da puberdade, sendo os hormônios sexuais femininos grandes responsáveis.

Se esse é o seu caso, saiba que, atualmente, os tratamentos de celulite e estrias estão bem avançados e mais eficientes do que os de décadas atrás. Com isso, as chances de se ver livre desses tipos de insatisfações aumentaram bastante.

Quer entender melhor como estão as intervenções atuais? Confira, a seguir!


O que é celulite?


A celulite é o nome popular da lipodistrofia ginoide. É uma alteração na pele, causada pelo acúmulo de toxinas, gordura e água. Isso faz com que as células fiquem cheias e endurecidas, levando ao aparecimento de nódulos e desníveis na região. No aspecto visual, percebemos isso pelos furinhos na pele com aparência de “casca de laranja”.


Quais são suas causas?


Podemos elencar várias causas para o aparecimento da celulite. A hereditariedade conta muito. Ou seja, existem cargas genéticas com mais probabilidade de desenvolver os tão temidos furinhos.

Problemas circulatórios também são comuns, pois quando o sangue não flui bem, a drenagem de toxinas fica prejudicada. Outra questão são as alterações hormonais, principalmente do estrogênio, pois podem provocar disfunções no organismo, agravando a celulite.

No entanto, de modo geral, a pessoa tem a tendência a acumular líquidos no corpo. Com esse líquido ali concentrado, as toxinas também ficam aglomeradas, na região, e agridem as fibras de colágeno.

Esse processo faz com que a pele perca parte da maleabilidade e que o colágeno chegue ao ponto de esclerose — como vemos em uma celulite de grau mais elevado.


Como tratá-las?


Nos últimos anos, tivemos um “boom” na questão da utilização dos equipamentos na área da estética. A criolipólise, por exemplo, é uma técnica que consiste no congelamento das células de gorduras, para que sejam mais facilmente eliminadas do corpo.

Na carboxiterapia, são aplicadas injeções sob a pele. Elas colocam gás carbônico no local, promovendo a circulação dos tecidos e a remodelação da região.

Na laserterapia, o profissional utiliza uma cânula com fonte luminosa na região afetada. O laser aquece a pele e ajuda a dissolver a camada de gordura, que será eliminada pelo próprio organismo.

Massagem, drenagem linfática e endermologia, da mesma forma, são capazes de proporcionar efeitos surpreendentes. Se associadas aos tratamentos por equipamentos, a efetividade ainda é maior.

A manta térmica também é ótima, porque ajuda na desintoxicação e na transpiração do organismo. Isso é importante, pois é por meio da transpiração que grande parte das toxinas é eliminada.

Não podemos deixar de falar, ainda, da eletroterapia molecular, outro recurso fantástico que age por meio de ondas de choque. Quando associada a cosmecêuticos, essa técnica ajuda a eliminar toxinas e gorduras das células. Ao contrário do que o nome sugere, ele não causa dores, mas, sim, relaxamento.

A questão, nesses procedimentos, é entender que é necessário trabalhar amolecendo a região. Para isso, é necessário levar nutrientes e irrigação para as células, a fim de estimular o trato circulatório e o linfático.


O que são estrias?


Estrias são espécies de cicatrizes na pele, com cores que variam entre branca, vermelha e arroxeada. Devido à destruição das fibras elásticas e de colágeno, elas ficam com a aparência de linhas.


Quais são suas causas?


As estrias acontecem devido ao estiramento da pele. O ganho de peso rápido, a gestação e a puberdade são as principais causas. Também podemos mencionar algumas medicações, que estragam as fibras de colágeno, fazendo com que a pele perca a maleabilidade, até chegar um ponto de não conseguir mais se esticar.


Como tratá-las?


Carboxiterapia e laserterapia, também usadas para celulite, dão bons resultados no tratamento de estrias. A carboxiterapia, por meio das injeções de gás carbônico, atua regenerando a pele e reorganizando as fibras de colágeno e elastina. Já o laser provoca pequenas lesões, para que as fibras se recomponham de forma mais organizada.

Claro que, ainda é importante dar atenção à reposição de minerais e vitaminas e ao uso de cremes específicos para ajudar na regeneração do tecido. O tratamento Striort, por exemplo, costuma ser bem eficiente nesse sentido, já que, além da aplicação de um tubinho a vácuo, a paciente utiliza antioxidantes e produtos com capacidade de agir mais a fundo na pele.


Existe outro diferencial para tratar celulites e estrias?


Uma coisa que percebemos com frequência é que as pessoas costumam achar que apenas o tratamento estético, com o uso de aparelhos mais modernos, tem condições de dar um excelente resultado. No entanto, o grande diferencial está relacionado aos hábitos pessoais.

Por exemplo, nem todos conhecem a importância de uma desintoxicação. Uma paciente que tenha a condição persistente de intestino preso também precisa tratar essa questão. Como as toxinas não são eliminadas, elas ficam ali acumuladas, o que leva à formação de mais celulite, com o tempo. Um corpo desintoxicado está mais bem preparado para receber o tratamento e apresentar os resultados esperados.

Alimentação inadequada e pouca ingestão de água também colaboram para as insatisfações na estética. Então, o intestino, que é considerado como o segundo cérebro, deve funcionar adequadamente, para proporcionar saúde e bem-estar.

Além disso, a qualidade dos produtos utilizados dizem muito sobre o futuro do tratamento. Os ortomoleculares são tidos como mais eficientes, pois, diferentemente dos cremes convencionais, eles trabalham em um nível mais profundo, fazendo a desintoxicação e levando nutrientes essenciais para que o organismo possa realizar suas funções.

Um dos principais efeitos é no metabolismo, ao ativar a queima de gordura, ou, no caso de tratamento de estrias, fazer com que a pele passe por um processo de reparação tecidual. Nesse contexto, outro ponto fundamental é utilizar o tratamento home-care, pois o cuidado em casa influencia muito no tratamento.


Por que a metodologia e os produtos utilizados no tratamento são importantes?


Para o profissional utilizar os produtos ortomoleculares, ele precisa realizar um curso do método com o qual ele pretende trabalhar. Esse preparo é importante, para saber lidar com os produtos, no momento de realizar os procedimentos.

Por exemplo, em relação às estrias, há vários tipos: branca, vermelha e hiperpigmentada. Por isso, não existe um só produto, nem um método único para lidar com todas. Isso varia, inclusive, de acordo com as particularidades da paciente. Esse conhecimento é primordial, para saber qual protocolo será seguido com cada pessoa.

Assim, não é apenas um único método ou equipamento que dará conta de proporcionar resultados fantásticos. Ao contrário disso, é a associação dos recursos, dentro da estética, que fará com que o tratamento de celulite e estrias tenha sucesso!

Gostou do artigo? Então, que tal entender, agora mesmo, como funciona a lipoescultura gessada!

0 visualização