Nutrição das células: o que significa e por que ela é importante?


Rugas, flacidez, pele opaca, quedas de cabelo, dor de cabeça, dificuldade de concentração. Você sabia que tudo isso pode ser consequência de uma deficiência de nutrição das células? A explicação é que todos nós somos formados por milhares delas e, para que nosso corpo esteja saudável e trabalhe da forma esperada, as células precisam estar bem alimentadas.


Teoricamente, poderíamos conseguir esse objetivo apenas consumindo alimentos saudáveis diariamente. Porém, a cada ano, verduras, legumes e frutas vão perdendo seus nutrientes, devido ao uso de agrotóxicos e desgastes do solo, por exemplo. Por isso, nosso corpo sente falta das substâncias importantes e acaba adoecendo ou apresentando consequências desagradáveis.


Mas, então, como fornecer o que ele precisa de forma completa? Acompanhe e confira!


O que a deficiência de nutrientes pode provocar?


Uma dieta alimentar equilibrada ajuda a nutrir as células e fazer com que todo o organismo funcione adequadamente. Além disso, a prática de exercícios também ajuda na construção de uma vida mais saudável.

No entanto, quando nem mesmo esses bons hábitos nos permitem suprir as necessidades individuais, as células dão um jeito de comunicar por meio de alguns sinais. Cada um deles corresponde à carência de certos tipos de vitaminas ou minerais no organismo e é sobre isso que falaremos a seguir!


Rugas


Rugas são consequências da perda de colágeno, — responsável pela sustentação da pele. Certas circunstâncias, como a exposição excessiva ao sol, o não uso do filtro solar e a falta de cuidados durante a limpeza colaboram para o aparecimento dessas marcas. Mas é possível retardá-las, ou amenizá-las bastante, tomando as precauções recomendadas.


Flacidez


A flacidez é caracterizada pela perda da sustentação da pele, devido à carência de fibras e, também, de colágeno. Isso acontece porque, com o passar do tempo, o organismo produz menor quantidade dessas substâncias, que são espécies de proteínas com a função de dar rigidez e vigor ao tecido subcutâneo. O uso de cigarros e o consumo exagerado de álcool podem acelerar seu aparecimento.


Quedas de cabelo


É comum perdermos alguns fios de cabelo por dia. No entanto, se você perceber a presença de fios soltos por toda a parte, isso pode ser um sinal de que algo não vai bem. Hormônios, estresse, caspa e processos de alergia capilar, além de estarem relacionados com alimentação inadequada, podem aumentar a queda.


Cansaço


Cansaço físico e indisposição constante podem não ser somente um sinal de preguiça. Afinal, a falta de nutrientes, como vitaminas e ferro, no organismo dão essa sensação de moleza o dia todo, ainda que não tenhamos tido uma rotina pesada.


Compulsão por doces


Compulsão por doces, principalmente fora do período da TPM, pode sinalizar carências nutricionais. Quando hormônios e vitaminas estão desregulados, entramos em um ciclo vicioso de não sentir saciedade facilmente. Por isso, a flora bacteriana do intestino também é afetada e colabora para que esse mal comportamento se torne recorrente.


Celulite e gordura localizada


A celulite ocorre devido a depressões e nódulos na pele, podendo ter aparência de casca de laranja. É natural que elas apareçam em certa quantidade, nas mulheres, já que existe maior interferência dos hormônios femininos. No entanto, quando as células não trabalham bem e apresentam dificuldade de levar oxigênio ao organismo, o surgimento da celulite ou gordura localizada fica mais evidente.


Estrias


Estrias são cicatrizes formadas pela destruição de fibras elásticas da pele. Quando não há colágeno suficiente e acontece o estiramento da pele, gerado pela gravidez ou aumento de peso, por exemplo, a tendência é que o tecido apresente rupturas.


Do que se trata a nutrição das células?


A célula é a unidade-base de um ser vivo. Temos, em nosso organismo, milhares delas, que se juntam para formar os órgãos, como pele, cérebro, intestino, esqueleto. Cada uma das células respira, se reproduz, se alimenta e se comunica com outras.

Assim, elas necessitam de água, aminoácidos essenciais, vitaminas, minerais, oligoelementos e antioxidantes. A falta de um desses nutrientes prejudica as reações entre elas, e nós sentimos as consequências, por meio de desequilíbrios, como nos exemplos apresentados acima.


Isso significa que tudo o que ingerimos e que fazemos repercute nas células, que retiram as substâncias dos alimentos para se fortalecerem e ganharem a energia necessária para realizarem seu trabalho.


Como a nutrição das células pode ser realizada?


O fato de os alimentos não conterem mais tantos nutrientes como antigamente, somado a nossa rotina de estresse, falta de tempo e maus hábitos colabora para o surgimento precoce de certas condições. No entanto, isso pode ser desacelerado ou revertido por meio de algumas intervenções.


Estética ortomolecular


A medicina ortomolecular trabalha, a partir das queixas do paciente, para descobrir as causas de cada condição. O grande objetivo é neutralizar os radicais livres e recuperar o bom funcionamento das células.


Dessa maneira, a estética ortomolecular busca o equilíbrio do corpo, sendo muito mais que algo meramente estético. A direção é promover o bem-estar e a qualidade de vida, a partir de tratamentos que reponham os nutrientes perdidos ou não alcançados.

Os tratamentos visam levar, às células, nutrientes e oligoelementos, a fim de que possam realizar suas funções de absorção substancial, metabolização, catalisação e remoção de impurezas. Por isso, a intervenção é feita de dentro para fora, o que, além de potencializar os demais tratamentos superficiais, também promove uma saúde mais tangível. Alguns dos benefícios que podem ser sentidos são: mais disposição, maior concentração cognitiva e melhoria das disfunções.


No início, para que o paciente receba e absorva os nutrientes adequados, costuma haver uma prática de desintoxicação e destoxificação. Isso permite limpar o terreno biológico, por meio da eliminação de metais pesados, xenoestrógenos, ranço celular e outras substâncias prejudiciais que o organismo produz devido a, por exemplo, toxinas nos alimentos e poluição.


A partir dessa maior harmonia, a aparência física da pele também apresenta melhorias, como a diminuição das rugas, da flacidez, além de apresentar mais viçosidade.


Produtos especializados


Como, atualmente, é difícil conseguirmos dar às nossas células o que elas precisam, uma atitude prática é fazer uso de produtos que consigam repor toda as carências e a energia, deixando-as completamente nutridas. Agindo assim, prevenimos o surgimento de doenças ou desajustes, além de apresentarmos melhorias no desempenho de todo o organismo, incluindo o do sistema intestinal e o cognitivo.


Os cosmecêuticos, — que são a união entre cosméticos e produtos farmacêuticos —, contêm uma poderosa junção de ativos, que potencializam ainda mais os resultados da estética ortomolecular. Na pele, eles corrigem danos e repõem os elementos naturalmente perdidos com o envelhecimento.


Agir em prol da nutrição das células tende a ser a prática adequada para quem deseja resultados mais profundos e duradouros, uma vez que a intenção é nutrir o organismo de dentro para fora. O resultado é um corpo mais saudável e um indivíduo sempre com boa disposição.


Gostou do artigo? Então entenda, agora mesmo, por que a estética ortomolecular ajuda a reduzir quantidade de cirurgias plásticas no Brasil!

0 visualização