© 2020 por Bothanica Mineral. Amazônia Brasileira Comércio De Cosméticos, Cosmecêuticos e Nutracêuticos Eireli - CNPJ: 09.445.018/0001-71

Av. Vereador José Diniz, 1370Santo Amaro - Sao Paulo/SP - CEP: 04.604-001 | Data estimada de entrega de produtos: de 2 a 15 dias.

Buscar
  • Bothanica Mineral

7 problemas estéticos mais comuns enfrentados pelas mulheres


Os problemas estéticos, apesar de serem comuns entre as mulheres, podem acarretar consequências negativas, principalmente em relação à autoestima. Isso interfere até mesmo no âmbito emocional, podendo levar à depressão e outros transtornos, causados pelo desconforto com a aparência estética.

Hoje em dia, por conta até das redes sociais, muitas mulheres idealizam o corpo perfeito: magro, sem estrias, sem celulites, dentre outros padrões estipulados pela mídia. No entanto, essa não é a realidade de muitas pessoas. Então, o primeiro passo para se sentir bem consigo mesma é se aceitar. Em seguida, você pode buscar os tratamentos adequados para se sentir bem consigo mesma e cuidar melhor da saúde.

Que tal conhecer esses 6 principais problemas estéticos enfrentados pelas mulheres e ver que essa dor não é apenas sua? Em seguida, mostraremos como você pode se livrar desses incômodos. Confira!


1. Estrias


Quando as fibras elásticas e colágenas da pele são destruídas, devido ao seu estiramento, por exemplo, cicatrizes se desenvolvem, as quais são chamadas de estrias. Por conta da diminuição da espessura da epiderme e derme, linhas se formam, — as quais podem arder e coçar.


Muitas variáveis precisam ser consideradas para identificar a eficácia do tratamento contra estrias, como o local em que ela se encontra, em qual fase ela está e qual é a sua espessura. É importante ressaltar que ainda não existe uma cura para esse problema estético, mas os tratamentos melhoram significativamente sua aparência.

Outros fatores que influenciam no sucesso do tratamento é a genética, idade, produção individual de colágeno e cor da pele do paciente. Além disso, lembre-se de que quanto antes você iniciar o tratamento, maiores são as chances de obter os melhores resultados.


2. Celulite


A alteração é causada pelo acúmulo de água, gordura e toxina nas células, fazendo com que ela fique endurecida e cheia, deixando a região com nódulos e desníveis chamados de celulite. Estamos falando dos famosos furinhos indesejados que se desenvolvem na pele. A celulite é causada por alterações na microcirculação e no tecido gorduroso que se localiza sob a pele. Em consequência disso, há também o aumento do tecido fibroso.


Os fatores de riscos mais comuns para o desenvolvimento desse problema estético estão relacionados a:

má alimentação;metabolismo lento;consumo de gordura e refrigerantes;sedentarismo;alterações hormonais etc.

Existem diversos tipos de tratamentos para combater a celulite. Dentre os principais, podemos citar:

drenagem linfática;massagem modeladora;cremes anticelulite;mesoterapia;radiofrequência, entre outros.


3. Flacidez


Caracterizada pela perda de tonicidade dos músculos e da pele, a flacidez se desenvolve quando as fibras responsáveis por proporcionar sustentação à derme começam a perder sua força. Essas fibras são a elastina e o colágeno. Além do envelhecimento natural do ser humano, outros fatores podem contribuir para o surgimento da flacidez, como:

rápidas variações de peso;obesidade;exposição excessiva ao sol;gravidez;sedentarismo.

Embora não seja possível eliminar, de uma vez por todas, a flacidez da nossa vida, pois os anos passam e não há como controlar o tempo, a boa notícia é que existem diversas ações capazes de retardar significativamente esse processo.


A prática de exercícios aeróbicos, por exemplo, vai ajudar você a melhorar a sua circulação, garantindo, assim, o envio dos nutrientes necessários para manter a boa saúde da sua pele. A drenagem linfática também ajuda a diminuir o inchaço e a retenção de líquidos, eliminando as toxinas do seu organismo.


4. Gordura localizada


Tudo o que você come além do necessário é guardado em determinadas áreas do corpo, as quais servem como “depósito”. A partir daí, surgem o que chamamos de gordura localizada. As áreas de depósito mais comuns são nos flancos (os famosos “pneus”), culotes e abdômen. Quando essas regiões começam a encher, novos locais de acúmulo de gordura começam a aparecer, como nos braços e costas.


Uma das formas mais eficientes para eliminar a gordura localizada é realizando exercícios físicos e se alimentando de maneira saudável. A lipoaspiração também é uma alternativa, mas ela precisa estar aliada às atividades físicas e dieta adequada para proporcionar bons resultados.


5. Cravos e acnes


Quando os poros da cútis são obstruídos pelo excesso de sujeira e gordura, as acnes e cravos começam a se desenvolver. Em alguns casos, esse problema estético surge devido ao uso de determinados medicados e certos produtos de beleza. No entanto, sempre será importante consultar um dermatologista para que ele analise as causas desse surgimento e indique o tratamento mais adequado.


Alguns hábitos simples que evitam o surgimento desse problema são: a realização de uma boa limpeza de pele, a higienização do rosto ao longo do dia, a remoção da maquiagem, o uso dos produtos adequados etc.


6. Unhas quebradiças

Você sabia que as unhas podem alertar sobre a presença de doenças graves? Pois é, muito além da estética, elas também são sinal de saúde. Geralmente, as unhas ficam quebradiças por conta do uso constante de produtos químicos de limpeza ou, até mesmo, cosméticos.

No entanto, esse efeito desagradável também pode ser sinal de alguma deficiência nutricional ou um sintoma de hipertireoidismo. Problemas no sistema cardiovascular ou doenças hepáticas, por exemplo, podem ser apontados pela alteração de cor das unhas.

Identificado o problema com a ajuda de um profissional da saúde, diversos tratamentos podem ser indicados, mas tudo dependerá do seu estado de saúde. Em casos mais simples, como uso excessivo de produtos de limpeza, você pode aplicar óleos e bases fortalecedoras de unhas, utilizar hidratantes, proteger a mão com luvas etc.


7. Queda de cabelo


Quando a queda de cabelo se torna muito excessiva, o ideal é procurar um dermatologista para fazer uma avaliação adequada. Embora, até certo ponto, esse seja um processo natural, a queda em excesso pode ser decorrente de anemia, estresse ou alterações hormonais, por exemplo. Nesse caso, após realizar o seu diagnóstico, o médico indicará o tratamento adequado, — o qual poderá ser relacionado à alimentação, à suspensão de medicamentos, à necessidade de transplante capilar, entre outros.


Infelizmente, os problemas estéticos existem, mas isso não significa que não haja solução para eles. Em alguns casos, a cura ainda não foi encontrada, mas com o tratamento adequado, boa alimentação e realização de atividades físicas, esses incômodos são reduzidos significativamente, ajudando você a recuperar a sua autoestima e qualidade de vida.


Que tal dividir esse conhecimento com seus amigos? Compartilhe este artigo em suas redes sociais e mostre para as pessoas que é possível, sim, se ver livre dos problemas estéticos!

32 visualizações